sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

DEPENDENTE DO AMOR





Amar e ser amado é gratificante, radiante, fascinante é glorificador...
Amar sem ser amado é intolerante, sufocante, cruel, desesperador...
Por isso digo-lhe:
Se quiseres que fique ao teu lado... lembre-se:
Sou um homem romântico dependente do seu amor.

Marcos Souza

11 comentários:

  1. O amor é pleno quando existe reciprocidade, cumplicidade. Um poema onde transparece sua alma romântica. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Olá, amigo Marcos Souza, vim retribuir suas visitas e gentis comentários no meu Blog. Já tentei várias vezes postar comentários aqui, mas não consigo. Fico feliz que gostes das minhas leituras. Muito obrigada por tudo! Beijos na alma...

    ResponderExcluir
  3. Hello Marcos
    Poetry - full of love, longing for love. To dream of everyone, everyone wants to be good, do not always do so. After reading a couple of tracks have a look to his conscience.

    ResponderExcluir
  4. Oi Marcos, passando com mais calma para ler as suas postagens...Adorei os poemas...O amor é doação, cumplicidade...
    Um grande abraço e uma semana de muita Luz!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Bom Dia Marcos, vim agradecer por sua agradável visita lá em meu blog! E vim te visitar também, ah.. Tô aqui a me deliciar com seus lindos poemas e este me chamou mais atenção, ois me identifiquei deveras com o mesmo. Principalmente quando dizes: (...) Sou um homem romântico dependente do seu amor. Pois me sinto uma mulher romântica que depende do amor assim como descreves em seu verso!
    Saiba que você será muito bem vindo lá em meu blog quando quiseres aparecer!
    Grande abraço da Pérola. :)

    ResponderExcluir
  6. É sempre uma opção, mas o amor só pode ser intenso e trazer prazer, na reciprocidade. Obrigada pela presença em meu recanto. Sempre uma alegria recebê-lo.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Olá Marcos, obrigada pela sua visita no meu espaço, por acha-lo agradável, e por ter ficado...
    Quanto ao seu comentário, não fui tão brutal no meu poema vai... diria talvéz um pouco rude, áspera, que tal? Fiquei feliz por ter ganho mais um amigo nesta blogosfera que divimos nossos versos, poemas, poesias,textos, desabafo,aprendemos muito uns com os outros, estou curtindo muito, apesar de ser muito recente o meu blog. Marcos gostei muito do seu espaço, seus poemas são deliciosos de ser lido, você escreve com um sentimento profundo que vem da alma, que existe dentro de todo poeta. Gostaria com sua permisão postar no meu blog o seu poema, que não deixa de ser também uma bela oração "DEUS PRESENTE".
    Abraços fraterno, e voltarei aqui sempre!
    Clarice Moreno

    ResponderExcluir